Pretende-se,neste blog, não só evidenciar a beleza que nos rodeia como, ainda,chamar a atenção para pormenores que, normalmente, passam despercebidos

sábado, 27 de fevereiro de 2010

Invulgaridade Portuguesa (Giesta)

A ponta de um ramo de giesta (Cytisus striatus), deficiente. A giesta, nativa de Portugal, é uma planta que pode alcançar de 1 a 3 metros de altura. Tem ramos abundantes, estriados e flexíveis. As folhas são constituídas por três folículos, na base dos ramos, que caiem rapidamente. Tem flores solitárias nas axilas das folhas, com cálice em forma de campânula, cinco pétalas, amarelas ou brancas, de grande tamanho. O fruto é uma vagem coberta de pelos acinzentados e arredondados com 3,5 cm de comprimento. Os ramos, tradicionalmente, são utilizados para a manufactura de vassouras. 
Brown Eyes
Montanha

22 comentários:

Patty disse...

Olá Mary, aqui está mais uma lição sobre a nossa natureza, há tantas coisas que não sabemos sobre ela.
Bom fim de semana.
Bjocas
Patty

Brown Eyes disse...

Patty bom fim de semana para vocês também. Beijinhos

Olga disse...

Esta planta realmente não conheço Mary, mas parece-me fabulosa, vou ver na net para ver inteira. Obrigada pelo teu comentário no meu blogue e ao falares deste-me uma ideia excelente para uma publicação que irei fazer em breve que vai um pouco de encontro à tua experiência naquela aldeia, e que é um pouco da minha vida e um pouco da realidade deste país à cerca de 30 anos atrás e que hoje ainda se reflete nas nossas crianças e nas suas fracas aprendizagens nas pequenas localidades. Beijinhos. "Curiosamente" todas preferem os livros aos filmes.

Brown Eyes disse...

Olga conheces de certeza. Só que esta ponta do ramo está defeituosa e por isso não te faz lembrar a planta. A minha vivência transmite um pouco a pouca importância que alguns autarcas dão ao livro. Depois de vir de Moçambique vivi numa vila onde havia biblioteca e digo-te que foi de muita utilidade para mim. A existência ou não dela acaba por ser notada na população. Não consigo admitir uma juventude, uma vida sem livros. Livros que nos fazem sonhar, nos fazem reflectir além de nos informarem. Eu fiquei chocada. Um beijinho

Wanderley Elian Lima disse...

Olá
Linda mesmo, acho que aqui no Brasil não existe essa planta, vou pesquisar.
Bjux

Pedrasnuas disse...

A MIM PARECE-ME O CABO DE DUAS BENGALAS...ESTÁ MUITO BEM CAPTADA...A COR, GOSTO DESSES TONS...

BEIJOCAS E BOA SEMANA

Brown Eyes disse...

Wanderley é natural que não. Em Portugal ela é muito abundante.
Beijinho e obrigada pela tua visita e pelo comentário.

Brown Eyes disse...

Pedrasnuas o cabo de duas bengalas? Estás quase no que me faz lembrar a mim. É uma espécie de bengala de um senhor do Vaticano. Não parece?
Beijinho e obrigada

Chica disse...

A natureza e suas características e belezas.Lindo e interessante!beijos,chica

Rita disse...

talvez seja um pouco pessimista mas, é o uqe vejo e sinto e, por vezes, tenho mesmo vontade de dar um tiro na cabeça.
penso que a velhice é algo complicado e que a sociedade não está preparada para lidar com ela contudo, eu tenho um carinho especial por pessoas idosas

Cadinho RoCo disse...

Interessante.
Cadinho RoCo

Brown Eyes disse...

Chica obrigada pela tua visita. Um beijinho grande.

Brown Eyes disse...

Rita passei no teu cantinho e deixei a resposta a este teu comentário. Espero ter conseguido destruir o teu pessimismo em relação a essa fase da vida. Beijinho

Brown Eyes disse...

Cadinho RoCo obrigada pela visita.
Beijinhos

Pedrasnuas disse...

TEM CALMA...O SOL NÃO SE ESQUECEU DE NÓS,POIS NÃO? ELE VEIO HOJE MAS...POR INFORTÚNIO NÃO VOLTA...ESTÁ PREVISTO PARA AMANHÃ MAU TEMPO...VENTOS FORTES E CHUVA...NÃO ACREDITO NISTO...O MAU TEMPO FAZ-SE SENTIR UM POUCO POR TODO O PLANETA... O SISMO NO CHILE FEZ MUDAR O EIXO DA TERRA,EMBORA NÃO TENHA CONSEQU~ENCIAS DE MAIOR...ALÉM DE ENCURTAR LIGEIRAMENTE OS DIAS...
E AGORA FOI NA ALEMANHA,UM ABALO, PARECE NÃO TER HAVIDO DANOS HUMANOS NEM MATERIAIS ...ISTO COMEÇA A ASSUSTAR...
ESTOU DESEJOSA QUE CHEGUE A PRIMAVERA E TRAGA O SOL...VIDA...COR...

BEIJINHOS

Brown Eyes disse...

Pedrasnuas eu tenho uns pressentimentos que me fazem tremer. Normalmente surgem no princípio do ano e dão-me uma visão do ano. Este ano eram péssimos como o disse neste post http://thelookbrown.blogspot.com/2010/01/as-duas-faces-da-vida.html. Malditos pressentimentos que raramente se enganam. Estamos no princípio do ano e vê as desgraças que já aconteceram. isto não está nada bem. Sou optimista mas o que tenho visto não me deixa bons pressentimentos, nem em relação ao planeta nem ao país. Há uma mudança no planeta que nada tem a ver com o aquecimento global. São modificações que têm vindo a acontecer ao longo da vida dele e tudo indica que venha aí uma. Os últimos fenomenos não são um bom presságio. Um beijinho grande para ti

Rui disse...

Olá Mary, o engraçado é que quando comecei a ler o teu texto e vi o nome "giestas" lembrei-me logo das ditas vassouras :). Agora há já bastante tempo que ñ vejo nenhuma, mas em tempos passados conheci algumas pessoas que faziam essas vassouras para varrer as ruas das suas casas. Por acaso aqui nesta parte do Litoral Alentejano há bastantes plantas destas. Mas também por acaso ainda ñ vi nenhuma igual a esta :):) , esta é muito original :)
Bjs
RS

Juana disse...

olá Brown Eyes, a minha avó fazia dessas vassouras e tinha sempre uma no canto da lareira, para varrer a cinza e juntar o borralho. Por volta de Abril até Maio elas ficam no auge da cor devido à flor amarela. No Porto festejam o 1ª de Maio como o dia das maias e poem um raminho de maias na porta de entrada. Talvez a tradição se tenha perdido...bj

Brown Eyes disse...

Rui que bom que te lembras dessas vassouras. Há uns anos atrás eram muito utilizadas. Presentemente talvez só as pessoas muito idosas ainda as usem. Há muitos anos que não as vejo mas há uns 40 anos eram as que utilizavam, como dizes, para varrer patamares, palheiros e ruas. Os tempos mudam mas as lembranças ficam. Esta tem o fascínio da diferença. Beijinho e obrigada

Brown Eyes disse...

Juana há quem as chame maias,tens toda a razão, as de flor amarela, porque há as que têm flor branca. Parece impossível com o tempo que tem estado mas já há maias em flor. Não sabia que no Porto punham, no 1º. de Maio, uma ramo à porta de casa. Devia ser muito bonito. É natural que se tenha perdido essa tradição, pena, elas traduzem a alma de um povo.

Pedrasnuas disse...

OH MULHER DE ARMAS...ASSIM É QUE SE FALA,PRETO NO BRANCO...E SEM PAPAS NA LÍNGUA...JÁ SOMOS DUAS A PENSAR E A SENTIR O MESMO E VENHAM MAIS TRÊS OU QUATRO!!!O ZECA SABIA...E CANTOU-O TÃO BEM...

BEIJINHOS

Brown Eyes disse...

Pedras medo de dizer a verdade nunca tive. Já tive dissabores por não temer ninguém e assumir o que faço e o que digo. Temer a verdade não é normal não é? Pois então não a temo. Se quem mente e quem não cumpre a lei não teme porque hei-de eu temer? Mesmo sabendo que neste país é mais natural que seja punida, por dizer o que penso, do que aqueles que acima mencionei continuarei a fazê-lo. Alguém tem que tentar mudar este país e esta mentalidade corrupta. Vamos então participar nessa alteração e tirar essas vendas silenciadoras. Beijinho grande para ti